sábado, 7 de agosto de 2010

Escoliose... e um final feliz

Quero contar uma história de como a fisioterapia muda vidas.

Ela teve um início tenso e triste, um meio recheado com muita dedicação, esforço e determinação e um fim com gosto de vitória!

Era uma vez uma menina chamada Elaine...

Ela chegou acompanhada de seus pais na clínica em que eu trabalhava em 1998, fazendo parte da equipe do fisioterapeuta Nilton Petrone. Na época a Maria Alice Pagnez, querida colega, e eu éramos responsáveis pelo setor de postura.

Todos estávamos emocionados pois se tratava de uma menina de 11 anos com uma escoliose importante e uma decisão dificílima a tomar: operar ou não operar, pois era a única opção médica oferecida a eles.
Como agir, já que para a medicina uma escoliose dessa amplitude tem indicação de tratamento cirúrgico, mas a própria Elaine não queria passar por isso.
Possivelmente pesou o fato de ter usado um colete ortopédico sem recomendação de fisioterapia associada por 1 ano, tendo como resultado a melhora de uma curva em detrimento de uma grave piora da outra.

Conversamos, colocamos a nossa posição e esclarecemos que assim como a cirurgia, também não poderíamos dar garantias para o futuro. Com escolioses severas, há o risco de compressão dos pulmões.

Por outro lado tínhamos muito o que fazer.
Pusemos na balança o conhecimento científico de um lado e as expectativas deles do outro.

Eles tinham uma dura decisão a tomar.
Antes de dormir o pai perguntou para a Elaine a sua opinião e ela respondeu que não queria a cirurgia, ele então disse que conversariam no dia seguinte para que tomassem juntos uma decisão.
O pai rezou à noite e pediu um sinal que o ajudasse nessa árdua tarefa.
Dá para imaginar o peso da responsabilidade?
No manhã seguinte a própria Elaine, cheia de determinação disse que não queria se operar. O pai entendeu como sendo um sinal. (Ele me revelou essa história ontem)

Assim começou um longo tratamento fisioterápico associado ao uso do colete.
Houve comprometimento real de parte a parte e durante aproximadamente 5 anos foi realizado um tratamento intenso, muitas vezes duro, exigindo muito mais do que dedicação, uma real ENTREGA de todos.


Eles vinham de Teresópolis para a Barra da Tijuca - Rio de Janeiro, 3 vezes por semana. Foi uma superação em todos os sentidos, e houve uma dedicação impressionante por parte da Elaine.
Poucas vezes convivi com pessoas tão determinadas, corajosas e maduras como ela.
Jamais faltou a uma sessão ou reclamou; sua determinação sempre nos comoveu.

Aos poucos fomos evoluindo e chegou-se ao momento da alta com 14 graus a menos, e uma menina que havia se transformado numa linda moça. Em graus pode parecer pouco mas o resultado estético ou cosmético foi muito bom, além do ganho na qualidade de vida. (Eliminou-se o risco da compressão pulmonar.)

Fui testemunha de uma fantástica transformação de casulo em borboleta.

Foi aí que se firmou em mim o amor que antes era paixão: O tratamento de escoliose.

E o fim? Bem,  o fim tem gosto de continuação.


Ontem dia 6 de Agosto de 2010 fui testemunha de um advento que fica difícil descrever em palavras.

Você consegue imaginar o que senti ao ver a Elaine receber seu diploma de formatura em Fisioterapia?

Sim!   ELA SE FORMOU EM FISIOTERAPIA!!!!!!!!

Durante a festa ela me confidenciou: "Me espelhei nos profissionais que me trataram".
Que belo final aonde o amor e a dedicação podem ser multiplicados.

Parabéns minha linda e nova colega, e a seus pais pela vitória e conquista!

Essa é uma vitória da Fisioterapia, uma profissão ainda não reconhecida na sua totalidade, que nos exige vocação, muito estudo e doação mas que em troca nos dá generosas, maravilhosas recompensas.

O nosso recado é que o tratamento da escoliose deve ser multidisciplinar e que os médicos vejam a importância do tratamento fisioterápico associado ao tratamento ortopédico.

PS/ a foto foi tirada na festa de formatura de Elaine, com o meu coração quase explodindo de alegria!





17 comentários:

Lívia Trivizol disse...

Parabéns a Elaine!! ADOREEEEEEI!!! História muito muito linda e inspiradora, professora e tb adorei saber que temos uma nova colega nesse nivel! Parabéns a Elaine e a vc tbm, professora! Um beijo!

Patricia Italo Mentges disse...

É verdade Lívia.
Ao mesmo tempo que vivi uma história muito intensa e linda, ganhamos uma colega que, tenho certeza, fará diferença e acrescentará muito a Fisioterapia.
Muito obrigada!
Bjs

Rosangela disse...

Lindooooooooooo!!! por isso eu amo a fisioterapia.

Rodrigo Sant’Anna disse...

Na verdade essa história dispensa comentários. Tive o privilégio de presenciar o início dessa saga (e parte do tratamento também). Enquanto atuei como fisioterapeuta, não trabalhei diretamente com postura, mas aprendi admirar a reeducação postural (e confesso que também aprendi muito sobre)assistindo à Dra. Patrícia trabalhar na Fisiobarra, exatamente nessa época. Vale ressaltar, que a Dra. Patrícia sempre respondia pacientemente minhas dúvidas sobre o complicadíssimo trabalho que executava.
Parabéns às duas.

Patricia Italo Mentges disse...

Ah meu querido...
Assim você me emociona mais ainda!
A cada comentário de vocês eu choro mais um pouco, mas é de alegria, de um coração tão repleto de felicidade que ela tem sair um pouco para eu não explodir!
É Rodrigo, você presenciou, como bem disse a "saga" que representou esse tratamento. Lembra que toda a clínica ficou envolvida? Todos torciam pela Elaine, que nem por 1 minuto fraquejou, ou reclamou.
Ela é dessa pessoas de coragem e caráter que vale a pena conhecer, para aprendermos com ela a enfrentar os obstáculos com dignidade e atitude.
É isso aí meu amigo, acredito que o resultado foi tão bom porque havia muita gente torcendo por isso.
Tenho certeza que você foi uma das pessoas. Muito obrigada pelas suas palavras.
Bjs de coração.

Andreia disse...

Emocionante a história da Elaine! Não a conheço, mas a admiro pela coragem, dedicação e superação! Já você, querida Patricia, sempre admirei, pela generosidade, profissionalismo, dedicação e entrega à nossa profissão! É em profissionais como você, que devemos nos espelhar e lutar para conquistar o respeito que a FISIOTERAPIA merece! Parabéns, a Elaine, pela escolha dessa linda profissão. E a você, querida Patricia: OBRIGADA!!! Por tudo que você representa para a Fisioterapia e pela pessoa maravilhosa que você é!
Bjos.

Monica Engel disse...

Minha querida Dra. e amiga Patrícia, com certeza sou suspeita em te elogiar pois sou sua fã de carteirinha...Gostaria de deixar registrado que em Fevereiro de 1999 iniciei uma luta contra uma hérnia lombar que me impedia até de ficar deitada, e foi nesta epóca que nos conhecemos, para que todos saibam sem a ajuda da Patrícia eu não estaria hoje há 3 anos e meio sem nenhuma dor lombar. Parabéns Patrícia e parabéns a Elaine pelo seu esforço!! Monica Engel.

Patricia Italo Mentges disse...

Andreia e Monica muito obrigada.
Assim meu coração não aguenta!
São tantas histórias não é?
Agradeço todos os dias por trabalhar com o que amo.
E a vocês a minha profunda gratidão pelas palavras e pelo carinho.
Bjs no coração de vocês.

elaine disse...

Dra. Patrícia,
Agora foi a minha vez de ficar emocionada!!!!! Muito lindo!!!!!! Meus pais adoraram também!!!
Espero que a nossa história possa cada vez mais divulgar os ótimos resultados obtidos com a Fisioterapia além de ajudar outras pessoas que estejam passando por uma situação semelhante.
Saiba que cada paciente que atender a partir de agora vou tentar levar um pouquinho do seu jeito, do seu incentivo, pois foram eles que me fizeram acreditar e me apaixonar pela Fisioterapia.
Só tenho a agradecer por ter mudado a minha a vida!!!!
Um beijo a todos

Patricia Italo Mentges disse...

Minha querida, a nossa história pode servir de exemplo e como voce disse divulgar os ótimos resultados obtidos com a fisioterapia. Quem sabe, assim, os médicos passem a conhecer e respeitar a Fisioterapia.
Sonho com esse dia!
Quanto a você minha querida, tenho certeza de que já é uma fisioterapeuta maravilhosa, uma vez que tem o mais inportante para isso: AMOR e COMPROMETIMENTO pelo que faz.
Voce~vai mudar muitas vidas minha linda!
Beijo de coração...

ElaineFranco disse...

Muito lindo seu blog!
Sucesso !!

Patricia Italo Mentges disse...

Muito obrigada Elaine.
O mesmo para voce!!!
Bjs

Beatriz disse...

Oii Patrícia,vi seu comentário no meu blog,obrigada pela força e carinho.É muito dificil,mas estou tentando e louca pra tirar o colete rs.Show essa história,tb quero fazer fisioterapia,uma forma de ajudar as pessoas com escoliose.Obrgda pelo comentário no blog,seu blog é show,vou te linkar no meu,bjão :D

Patricia Italo Mentges disse...

Oi Beatriz, de nada, o seu blog tem imenso valor, pois tem infirmações vindas de "dentro", de quem diretamente vive a escoliose.
tente sim pois apesar de difícil, voce verá mais tarde que valeu a pena. Que foi uma fase dufícil mas que por isso mesmo, a deixará mais forte.
Se voce for mais uma a fazer fisioterapia vai deixar meu coração explodindo de felicidade!!!!!
Terei o maior prazer de no futuro poder te ajudar como profissional.

Estamos juntas nessa jornada, pode ter certeza!

Quri sempre ter notícias suas ok? Beijos com carinho...

Ana Paula Soares disse...

Muito emocionante a história da Elaine! Uma prova que a Fisioterapia é fantástica cheia de desafios e cada vez mais encantadora. E que existem pessoas como ela e sua família que acreditam e depositam esperança em nossa profissão! Parabéns as duas!!

Patricia Italo Mentges disse...

Obrigada querida! A Elaine é realmente uma guerreira, corajosa e obstinada.
Estamos nessa, juntas na fisioterapia e pela fisioterapia. Vamos nessa!
Bjsssss

Denise Bastos disse...

É querida vc tem muito valor te conheço a pouco tempo e tenho uma admiração enorme por vc e faço idéia a magia desse encontro... a determinação dessa menina com essa Surpreendente Patricia. PARABÉNS