segunda-feira, 29 de agosto de 2011

De salto alto...

De salto alto... é uma expressão utilizada no futebol que significa entrar em jogo com soberba, subestimando o adversário e também é o alvo dos desejos de muitas mulheres, ou seja, o calçado que deixa o calcanhar de quem o usa significativamente mais elevado do que seus dedos.

O salto alto é um artigo indispensável no guarda-roupas feminino. Aliás,não seria estranho para uma mulher ocidental não tem um único par de sapatos de salto alto? É como uma regra escondida no reino da moda. A palavra chave é moda e não necessariamente a função. As mulheres suportam o desconforto (ou seja, a falta de função) para colher os benefícios da aparência (moda, por exemplo). Os efeitos nocivos dos saltos altos são constantemente verificados por cirurgiões ortopédicos e fisioterapeutas. O consenso geral é que existem perigos que estão associados ao uso de sapatos de salto alto. Felizmente, existem maneiras de evitar certos perigos e consequências advindos de sua utilização.
Ele exerce fascínio e já foi objeto de atenção de pessoas como Marilyn Monroe que chegou a afirmar: "Eu não sei quem inventou o salto alto, mas todas as mulheres devem-lhe muito."
   
Quem inventou?

Para realçar as pernas do rei e deixá-las mais delgadas, o estilista da corte desenhou sapatos com uma elevação nos calcanhares. Estava inventado o salto alto!

Que rei foi esse????!!!


O salto alto teria sido criado durante o reinado de Luís XIV, que cuidava para que sua imagem pessoal refletisse poder em todos os detalhes. Ele governou a França durante um de seus períodos de maior prosperidade. Entre 1643 e 1715, ele estendeu as fronteiras e contribuiu para o fortalecimento do país como potência política e econômica.
Segundo Gabriela Carelli para  a revista Veja : " Também patrocinou o trabalho de escritores como Voltaire e do dramaturgo Molière, próceres do iluminismo, movimento que arejou o pensamento ocidental. Outra contribuição importante do monarca à posteridade não costuma figurar nos livros de história: Luís XIV inventou o luxo tal como o conhecemos hoje. Os diamantes e o champanhe, por exemplo, tornaram-se sinônimo de sofisticação e glamour em seu reinado. Os sapatos de salto alto, indispensáveis para as mulheres elegantes, foram idéia dos artesãos palacianos. A gastronomia francesa, com seus chefs, e a alta-costura, com seus estilistas-estrelas, apareceram durante seu reinado, assim como as butiques, as grifes e os salões de cabeleireiros".

Sem dúvida o salto alto tem suas vantagens em termos de moda. O próprio fato de que um homem projetou esse estilo único de sapatos leva ao fato de que eles podem aumentar a atratividade de uma mulher. O salto alto pode fazê-la ter:

    * panturrilhas ("batatas" das pernas) mais firmes e pronunciadas;
    * músculos das pernas mais definidos;
    * as pernas mais longas;
    * glúteos com aparência mais arredondada e mais pronunciados;
    * pés que pareçam menores;
    * mais altura;
    * andar sedutor;
    * postura mais ereta e esguia.

Quanto mais alto o salto, maior serão essas vantagens, mas ao mesmo tempo os riscos vão aumentar.

Os Perigos

O quadro "Sapatos e Osteoartrite de joelhos" de Kerrigan por D. Casey, Lelas Jeniffer L., Mark E. Karvosky,  é um excelente recurso para uma representação visual sobre os efeitos negativos experimentados em partes específicas dos pés, pernas e costas, devido ao uso de salto alto. 

Os Pés: Andar de salto alto é uma arte e nós mulheres merecemos medalhas para aprender a andar neles! Quando uma mulher anda de salto, ela  basicamente anda na ponta dos pés. A sola do pé, na região bem próxima dos dedos, vai experimentar uma intensa pressão, e esta pressão mais do que duplica com cada centímetro de altura do salto do sapato. As lesões no tornozelo são sempre uma ameaça e do grau das lesões pode se estender de entorses às fraturas. Calosidades e joanetes podem ser formados nos pés devido ao salto alto, especialmente se os sapatos estão apertados, desconfortáveis ou se você os utilizou e andou por longos períodos.
Metatarsalgia é uma doença que afeta a sola do pé, logo após os dedos, onde todo o peso está concentrado quando uma mulher está de salto. Dedos em martelo (hammertoes) é uma condição onde os dedos são mantidos para baixo enrolados por causa do confinamento contínuo dos pés nos saltos altos. Os músculos dos pés tornam-se rígidos e incapazes de se esticar e endireitar quando fora dos sapatos.
As mulheres podem se queixar de dormência, dor aguda e ardor nos dedos e sola do pé quando se usam sapatos de salto alto - todos são sintomas do neuroma de Morton. Neuroma de Morton é a inflamação do tecido que envolve o nervo entre a 3 ª e 4 ª dedo.

Joelhos: O salto alto causa muita pressão sobre os joelhos. A força que faz com que a pressão exercida seja maior do que os joelhos foram concebidos para receber,  pode dar origem a uma condição chamada de osteoartrite (inflamação e desgaste das estruturas da articulação).

Postura: Considere que quando você se inclina para frente você leva todo o seu peso a ser projetado para a
sola de seus pés, logo após os dedos. Você involuntariamente ajusta sua postura para compensar a mudança de seu centro de gravidade. Esta é uma ocorrência semelhante ao uso do salto alto, e vai ser pior, porque os pés estarão em uma posição fixa. Uma mulher vai ter que dobrar mais a espinha na região lombar mais para manter seu equilíbrio (hiperlordose).  Bem, os saltos altos são uma das causas de dor lombar e torácica!

As Pernas: As panturrilhas (batatas das pernas) tendem a manter o estado contraído e encurtado devido aos pés estarem em saltos altos (flexão plantar). Os músculos da panturrilha podem se tornar difíceis ou praticamente impossíveis de corrigir sem intervenção médica e/ou fisioterápica. Uma condição similar pode ocorrer com o tendão de Aquiles, onde ele também pode reter o estado de encurtamento (encurtamento crônico, também conhecido como retração),  mesmo quando  não está se usando sapatos de salto.
Para não falar somente dos pontos negativos, apresento um outro lado...

Uma pesquisa conduzida na Unicamp há alguns anos apontou uma exceção à regra :divulgada no início deste ano – realizada durante dois anos pela urologista dra. Maria Cerruto, da Universidade de Verona, com 66 mulheres com menos de 50 anos e que não estavam na menopausa – mostrou que o uso de sapatos com salto de até sete centímetros pode ajudar a relaxar e, ao mesmo tempo, fortalecer os músculos da região pélvica, MAP - múculos do assoalho pélvico,períneo - relacionados ao orgasmo. 

Em contrapartida, um estudo da Sociedade Americana de Ortopedia aponta o salto alto como o vilão responsável pelo gasto de cerca de US$ 3 bilhões anuais com cirurgias nos pés.

O que é unanimidade nesse debate é que dificilmente as mulheres vão abrir mão desse acessório que é símbolo de feminilidade – e não importa o quanto elas saibam a respeito dos efeitos nocivos dos saltos altos para a saúde. O  Dr. Fabio Ravaglia - Instituto Ortopedia & Saúde - afirma : "Diante dessa constatação, me resignei e reuni cinco dicas básicas para diminuir esses riscos e minimizar o impacto negativo. É uma forma simples de render minhas homenagens no Dia Internacional das Mulheres".
 
1. Alternar a altura do salto
Se em um dia você usou um salto muito alto, no outro prefira modelos de até quatro centímetros de altura. A prática faz com que a musculatura fique em um estágio intermediário. Pode parecer uma dica de moda, mas o fato é que o mesmo modelo (ou salto) não deve ser usado durante muitos dias para preservar a musculatura e as articulações dos pés e pernas.

2. Modelos alternativos
Compre modelos com o bico e salto quadrado, que oferecem mais estabilidade e conforto. As plataformas – mais indicadas pelos ortopedistas – também são recomendadas porque distribuem melhor o peso por toda a extensão da sola.

3. Sapatos baixos (tênis) para dirigir e andar a pé.
Crie um novo hábito. Mantenha no carro um modelo confortável e sem salto – tênis são bons exemplos – para dirigir. As mulheres que utilizam o transporte público, podem adotar o mesmo procedimento. Quando chegar ao trabalho troque pelo modelo de salto alto, como no filme "Uma secretária de futuro" - Working Girl de 1988, aonde a personagem vivida por Melanie Griffith.

4. Massagear os pés
A massagem nos pés, ao final do dia, ajuda a restabelecer a circulação e funciona como uma prevenção a cãibras e dores musculares. Após a massagem, coloque as pernas para cima por alguns minutos.

5. Alongar a panturrillha
Um dos efeitos de saltos muito altos é o processo de encurtamento da panturrilha. Para prevenir esse impacto negativo, transforme o alongamento da panturrilha em um hábito diário.
Ao chegar em casa, no final do dia, utilize um degrau para realizar um exercício simples e que ajuda a manter uma boa circulação do sangue no local: coloque metade do pé sobre o degrau e force a outra metade para baixo, com suavidade, sem dor, 2 vezes cada pé, mantendo a posição por 20 segundos. Depois, faça movimentos circulares com os pés, 10 vezes para o lado esquerdo e direito. 

No início do post falei que existem maneiras de evitar certos perigos e consequências advindos da  utilização.

Não é possível desistir de salto alto? Se você não consegue imaginar a vida sem o seu acessório favorito, basta fazer ajustes. Moda e conforto não tem que estar em desacordo.

Então... mais dicas de presente para você:

 *Escolha o conforto, em vez de estilo ou moda. Isso deve ser regra de seleção de sapatos.
Prefira os sapatos pela forma como eles se encaixam, não pelo tamanho marcado na caixa, tamanhos de calçados variam pelo tipo e estilo;

 *O tamanho do pé aumenta com a idade;

 *Escolha os sapatos sapatos pelo seu pé maior; a maioria das pessoas têm um pé maior que o outro;

 *Evite os de bico fino ou afilado;

 *Compre-os no  final do dia, quando seus pés estão mais "inchados";

 *Sempre experimente ambos os sapatos e dê alguns passos para se certificar que eles são confortáveis;

 *Quando calçá-los, mexa os dedos para garantir que podem mover-se;

 *Tenha em mente este princípio fundamental: o sapato deve se adaptar à forma do seu pé. Seus pés nunca devem se adaptar à forma de seus sapatos.

 *Dê passos menores de salto alto, apóie seu calcanhar primeiro para minimizar os danos aos pés;

 * Evite usar sandálias abertas de salto alto por qualquer período de tempo, porque aumentam muito a tensão dos músculos. Uma tira ou rendas sobre o peito do pé vão permitir que os pés deslizem para frente;

 *Ao final do dia, trate seus pés com carinho, e, depois do alongamento e auto-massagem você pode fazer um banho de imersão para eles; você se lembra do poder dos escalda-pés? 
Parece muita coisa a fazer? Vale a pena dedicar um pouco de atenção que não consumirá mais do que 20 minutos no total em comparação com as longas horas de tortura impostas a seus pés, concorda?

 *Por último, se você sofre a dor nos pés ou tornozelos, consulte um médico. Os problemas dos pés são mais difíceis de tratar uma vez que eles se tornem crônicos e podem comprometer todo o corpo.
 
Espero ter contribuído para que você possa usar seu salto de forma consciente e mais segura, mantendo todo o seu  charme e elegância! 

Ah!!!!! Não se esqueça!!!! Inclua treinamento de equilíbrio e propriocepção no seu dia-a-dia!


Abraços!!!!




Um comentário:

Nanci Acessórios disse...

Aí vai algumas dicas para conservar a sua Bijoux

Olá hoje vou dar uma dica para vocês conservarem bem a suas bijoux evitando oxidação das mesmas! Espero que gostem. Vamos lá!

- Evitar de deixar próximas a luz, pois a luz em cima do metal vai deixando fosco;

- Em seu porta jóia coloque sempre uma raspa... mais dicas: http://nanciacessorios.blogspot.com/2010/11/dica-para-conservar-sua-bijoux.html