quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Como o Psoas afeta você.

No meu dia-a-dia lido constantemente com o músculo psoas, aliás já postei sobre ele em : O músculo da emoção., Treinar o Core ajuda na dor lombar mas..., Hérnia lombar, é possível conviver com ela e Abaixo os abdominais....
Costumo brincar dizendo que sou apaixonada por ele.  Exige plena atenção, muito estudo e não responde às técnicas de relaxamento ou alongamento como os demais. O psoas é para lá de    E S P E C I A L!!!!!!

Devido a sua complexidade nunca é demais falar dele.

Espero que estejam curtindo essa semana, que para nós aqui do Brasil, é de votação! Que votemos com consciência e lucidez!

Eu queria te presentear, compartilhando esse artigo de autoria de Liz Koch sobre o psoas com você, já que ele é um dos principais músculos que trabalham com e/ou para criar um bom alinhamento pélvico.
O nosso centro.

"Sentir-se vibrante dentro de seu Core, em última análise depende de um psoas saudável, "suculento" e responsivo. O psoas é "O" músculo do Core e parte integrante de um órgão centralizado e funcional. Como um fator relevante da dor nas costas, lesões de joelho e quadril, muitas vezes é o psoas exausto que perturba a amplitude de movimento, assim como a digestão, o funcionamento da bexiga e do prazer sexual.

ONDE ESTÁ O SEU PSOAS?




Seu psoas está localizado no fundo de seu Core, se dirigindo para fora da coluna vertebral desde a décima segunda vertebra torácica (a área chamada de plexo solar), e move-se através da pelve, atravessando as articulações coxo-femurais até o trocanter menor, na parte interna do femur . Sendo o único músculo que conecta a sua coluna vertebral com as pernas, os movimentos do psoas - através do Core, como um pêndulo balançando - sincronizam o ato de caminhar.

O QUE O PSOAS É CAPAZ DE FAZER?

Com um psoas em cada lado da coluna, este tecido inteligente relaciona os lados direito e esquerdo do corpo, costas e frente, região superior com a  inferior, e as camadas superficiais às profundas. Localizado atrás dos grandes músculos abdominais, dos orgãos do sistema  digestivo e reprodutor, artérias e veias no cerne do esqueleto e no nosso centro gravitacional (CG), o psoas cria uma prateleira muscular em que os seus rins e glândulas supra-renais, literalmente passeiam. Quando em harmonia com a respiração diafragmática, o psoas faz massagens delicadamente em todos os órgãos abdominais, estimula a circulação sanguínea e melhora o fluxo rítmico de líquido sinovial.

O psoas é complexo e misterioso, e embora definido como um músculo, na verdade é um tecido muito sensível e receptivo, uma parte vital da sua resposta de medo e de sobrevivência, também chamado reflexo de fuga ou luta. Como parte da resposta de medo, é o seu psoas que impulsiona você para correr, chuta a perna na defesa ou a direciona em uma esfera de proteção impedindo-o de cair. O psoas responde a todo o leque, tanto do Sistema Nervoso Simpático (de sobrevivência) como do Parassimpático e desempenha um papel essencial em todo o corpo provocando resposta orgásmica. Está na interface do cérebro ("antigo") e o córtex reptiliano ("novo"), o que indica que bem-estar emocional, consciência e movimento funcional todos dependem da cultivar um psoas funcional.

COMO IDENTIFICAR UM PSOAS ESGOTADO

O psoas se esgota quando é usado em demasia, mal utilizado e/ou abusado. Sempre que há uma perda da propriocepção esquelética, trauma não resolvido e desenvolvimento muscular defensivo haverá empobrecimento da saúde adrenal e um esgotamento do psoas. Ergonomia e eventos traumáticos podem causar compensações que levem a um psoas reduzido (inibido), seco e exausto. Se o seu psoas se sente apertado, pode ser um reflexo da cadeira que você se senta, do sapato que você usa, do stress dos esportes ou atividades de fitness, e/ou das lesões físicas ou emocionais não curadas. Acidentes de carro, quedas, abuso e comportamentos habituais incorretos são frequentemente a causa dos desequilíbrios músculo-esqueléticos que invariavelmente procuram a ajuda do psoas.

Aqui estão algumas dicas visuais para procurar em seus clientes:

    * Quando houver alguma dica, depressões e alterações musculares na pelve, o psoas está sendo "contratado" para tentar manter a coerência (integridade) do Core fraco.

    * Músculos superdesenvolvidos puxam o sistema ósseo, causando deficiência do Core e evocando uma resposta do psoas. Por exemplo, quadríceps (músculos da região anterior da coxa) poderosos podem puxar a cintura pélvica para a frente e para baixo.

    * Quadril restringido, apertado ou bloqueado muitas vezes é resultado de uma lesão ou disfunção da articulação sacro ilíaca e um sinal claro de que o psoas está compensando resposta proprioceptiva saudável.

    * Dor lombar, problemas de joelho, tornozelo e pés, tudo sugere o psoas está envolvido. Com o tempo, o delicado tecido do psoas seca e encolhe para compensar o equilíbrio do esqueleto, outrora saudável.


CUIDAR DO PSOAS

Como um mensageiro do sistema nervoso central, o psoas não devem ser manipulado. Ter seu psoas diretamente palpado não só é doloroso, mas pode ser prejudicial causando hematomas, artérias rompidas e hérnias, bem como pode evocar um velho trauma não resolvido. Manipulando o psoas simplesmente não aborda a razão pela qual o psoasse tornou restrito. Embora as técnicas invasivas podem, por vezes, atingir um alívio temporário, acabam não chegando ao endereço devido.

A melhor maneira de manter um psoas saudável ou recuperá-lo é ouvir a sua mensagem e resolver padrões disfuncionais e hábitos. Ao criar a coerência com a consciência somática (corporal), você pode revitalizar o psoas adquirindo assim um nível mais profundo da integridade do Core.
Trabalhar com e não contra, permite que o psoas coloque você em contato direto com seus medos mais profundos, mas também irá conectá-lo com uma sabedoria instintiva e relaxamento profundo dentro do seu Core, o que aumenta a circulação funcional e a auto-expressão.

Libertar o stress acumulado a cada dia ajuda a manter o psoas revigorado. Dê um passeio, desfrute de um banho relaxante e alivie a tensão de seus pés. Confira os calçados que você usa. Eles são confortáveis e neutros com saltos baixos e solas flexíveis? Eles são largos o suficiente para acomodar todos os dedos? Escolha uma cadeira que tenha um fundo acolchoado, e preencha o encosto tanto da cadeira como do banco do automóvel para que suportem a lombar - isso pode ser obtido com uma toalha de rosto enrolada ou uma cunha (como as encontradas em lojas de Fisioterapia). Sente-se no topo (sobre) e na frente de seus ísquios (ossos da base do quadril, abaixo dos glúteos), com os dois pés apoiados no chão e mantenha o seu quadril ligeiramente acima dos joelhos.

 Posição de Repouso Construtivo

A posição de repouso construtivo (CRP em ingles, Constructive Rest Position), acima, oferece uma posição segura e confortável para liberar tanto a tensão física e emocional do psoas. Ela ajuda a aliviar a tensão da região lombar, pélvica e do quadril e permite que todo o seu corpo ganhe  a neutralidade do Core que é tão importante antes de iniciar um exercício ou atividade.
Descanse em suas costas, joelhos dobrados, com os pés no chão paralelas umas às outras, além da largura do seu quadril. Coloque o seu calcanhar de aproximadamente 16 centímetros de distância das nádegas. Não empurre ou force a sua lombar no chão nem dobre sua pélvis. Mantenha os braços apoiados no chão, abaixo da altura do ombro, apoiando suas mãos sobre o seu tórax, ao lado do corpo ou sobre sua barriga. Descanse nessa posição construtiva 10 a 20 minutos todos os dias. Na CRP a gravidade funciona para você, liberando a tensão em todo o seu psoas, o que  ajuda a restabelecer os ritmos neuro-biológicos que acalmam e refrescam."

Artigo interessante não achou?

Experimente essa posição todos os dias antes de dormir. Comece com 3 ou 5 minutos.
Vale a pena!!!!  É pouco tempo para tantos benefícios...
Depois de alguns dias me comunique como se sente.
Espero que realmente te ajude a se sentir mais relaxado e revigorado!
Até breve!

2 comentários:

Silvia Gomes disse...

Oi Patricia! Muito legal o post, obrigada por compartilhar, beijo!

Patricia Italo Mentges disse...

Oi Silvia, que bom que gostou!
Compartilhar é muito bom não é?
Voce sabe porque faz isso muito bem.
Até breve, beijo!